Meus Valores

Alguns valores nos são ensinados pelos pais, pelos mestres e por algumas pessoas que nos encantam. São, mais ou menos, óbvios. Outros são conquistas sofridas, proporcionadas por difíceis obstáculos que a existência nos impõe. E há os submersos, camuflados, escondidos, dos quais não temos consciência.

A minha maneira de ser valoriza a fé, a paciência, a compaixão, a humildade, a persistência, a cultura, a coragem, o trabalho, o otimismo e a felicidade.

Artigo Completo

4 ideias sobre “Meus Valores

  1. Fidencio, boa tarde
    Fiquei encantado com o teu primeiro artigo: Meus Valores.
    Mais que bem escrito, são diversas lições de vida.
    Cada valor descrito me fez pensar e ter insights.
    Tens certeza que és engenheiro? Tá mto. mais pra pensador.
    Identifiquei-me com a imagem: “cachorro que não larga o osso”.
    Tenho esta determinação. Basta ver o projeto de trabalho do meu escritório: além de projetistas estruturais (o que confirma determinação), desenvolvemos programas para automatizar projetos.
    TODO o mundo passa o DIA TODO dizendo que é loucura, que isto não dá retorno, que projetar é mais rentável etc. etc. etc.
    Tenho plena consciência disto. Mas não largo o osso!
    Vou em frente feito um porco do mato, de cabeça baixa, investindo contra o que vier pela frente.

    Parabéns pelo texto.
    Me deu uma ideia: porque não transformas estes textos em PDF e disponibilizas em alguma APP Store.
    Bem baratinho: 3 a 5 dólares o pacote.
    Assim a gente poderia comprar e colocar num tablet: pra mim serviria de livro de cabeceira.

    Um abraço
    P.R.

  2. Quando recomendou-me a leitura de seus textos, pensei logo em dizer-lhe que, por absoluta falta de tempo não poderia lê-los nesse momento. Tenho apenas quinze dias para concluir o meu projeto e ha muito por fazer. Entretanto, senti, por um momento, vontade de ler outros assuntos, alheios a minha pesquisa para relaxar um pouco. Foi então que escolhi ler seus valores. Você nem faz ideia, do quanto foi importante para mim ler seu texto. Além de estar vivendo as dificuldades de preparar-me para esse concurso, devido aos inúmeros outros afazeres paralelos, os quais, não tenho como delegar, vivo um momento tenso também com relação a algumas pessoas do meu convivio. E quando eu li: “Na vida temos dois grandes mestres, nossa mente e a pessoa que mais nos fizer sofrer; este obstáculo nos dará a grande e única oportunidade de crescer; é a chance imperdível de esenvolvermos a paciência, mãe de todas as virtudes. É a grande oportunidade de reflexão, de busca do autoconhecimento, de mudança.” Essas palavras não só me consolaram, como me trouxeram uma força muito grande para continuar firme no meu propósito. Obrigada, por mais essa ajuda!
    Christine

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *