“Você sabe com quem está falando?”

Em nosso meio, ainda é comum encontrarmos esta frase nos lábios de pessoas que se julgam poderosas. O Fulano estaciona o carro em local proibido, vem o guarda de trânsito e solicita a retirada do veículo. O cidadão persiste e o oficial diz que é contra a lei.

-“Você sabe com quem está falando?”

Ou seja, o infrator considera um insulto à Sua Excelência o fato de também ter que obedecer a lei.

É o preconceito social, enraizado no Brasil, herança portuguesa potencializada pelo regime escravocrata ao qual estivemos submetidos durante 3 séculos.

Vejamos.

O Brasil foi descoberto em 1500. A colonização teve início em 1532 e o primeiro navio negreiro chegou a Recife em 1548. A abolição se deu em 1888. São mais de três séculos de escravidão. Como o País é muito grande e o trabalho braçal era inteiramente realizado por cativos, podemos considerar que fomos líderes mundiais em servidão humana. A frase é dura mas é real. Cem por cento de nossa produção era realizado por trabalho escravo. O colonizador não executava trabalhos manuais. Ao bom português, era indigno trabalhar com as mãos.

ARTIGO COMPLETO

4 ideias sobre ““Você sabe com quem está falando?”

  1. Sabe com quem está falando?
    Pois eu estava no Aeroporto de BSB esperando um voo da GOL, atrasado, pra variar, depois de um dia bem puxado. Pois chamaram o voo. Ordeiramente os passageiros formaram fila, qdo veio um tiozão, todo engravatado, entrando devagarzinho na fila, 3 posições há minha frente. Eu já estava irritado com o atraso. Falei pra ele, apontando pra trás: ô moço! o final da fila é lá.
    De pronto ele respondeu: “sabe com quem vc. está falando?
    Seguiu-se um silencio de 2 segundos! Enquanto aquela frase me subia, subia, subia.
    Que vontade de dar um safanão! De derrubar no chão, pisotear e falar: vai te enxergar seu M.
    – “Claro que sei ….. o sr. é um cidadão brasileiro em dia com o fisco, com o serviço militar e com a justiça eleitoral. Portanto, em pleno gozo dos seus direitos e DEVERES. Entra na fila lá atrás”, falei
    O povo que tava na volta fez um ahhhhh. Mas. juro, eu ouvi como se tivessem aplaudido.

    • cara, se liga. cada um com seu ponto de vista. a gente aprende e mlehora tanto com coisas boas e ruins. tem gente q gosta de agradecer a Deus por isso. O unico boe7al q eu vejo aqui e9 vocea q n sabe respeitar a opnie3o dos outros. pois como ela mesma disse: “Por favor ne3o me julguem e9 apenas a minha opinie3o. Obrigada! =]”N acho q foi tolice, por motivos obvios explicados ali em cima.Obs.: Nunk disse q agredee7o por resfriados e coisas assim. Apenas respeito a opnie3o dos outros -.-

      • Amigo ANCELMO!
        Não consegui entender completamento o seu texto porque aparecem letras truncadas permeando as palavras. Mas eu gosto quando o leitor se manifesta, concordando ou discordando. Quando discorda, me atiça. Chama minha atenção. Gostaria de entender em profundidade seu ponto de vista.

  2. Estou postando um texto recebido de um leitor.

    “Em 2003, um deputado inglês chamado Chris Huhne foi pego por um radar dirigindo em alta velocidade. Pra não perder a carteira, pois na Inglaterra é feio uma autoridade infringir a Lei, a mulher dele, Vicky Price, assumiu a culpa.
    Chris Huhne and Vicky Pryce arriving at Southwark Crown Court earlier
    O tempo passa, o deputado vira Ministro da Energia, o casamento acaba, a Vi cky decide se vingar e conta a história pra imprensa.
    Como é na Inglaterra, o tal do Chris Huhne é obrigado a se demitir primeiro do ministério e depois do Parlamento. ACABOU A HISTORIA? NÃO.
    Na Inglaterra é crime mentir para a Justiça e ontem a Justiça sentenciou o casal envolvido na fraude do radar em 8 meses de cadeia pra cada um. E vão ter de pagar multa de 120 mil libras, uns 350 mil reais. Segredo de Justiça? Nem pensar, julgamento aberto ao público e à imprensa. Segurança nacional? Nem pensar, infrator é infrator. E o que disse o Primeiro Ministro David Cameron quando soube da condenação do seu ex-ministro: ‘É uma conspiração da mídia conservadora para denegrir a imagem do meu governo.’ Certo? Errado.
    O que disse o Primeiro Ministro David Cameron acerca do seu ex-ministro foi o seguinte: ‘É pra todo mundo ficar sabendo que ninguém, por mais alto e poderoso que seja, está fora do braço da Lei.’ Estes ingleses são um bando de botocudos. Só mesmo em paísinhos capitalistas um ministro perde o cargo por mentir para um guarda de trânsito. Porque aqui neste paraíso ptista-sindicallista a Primeira Lei que um guarda de trânsito aprende é saber com quem está falando.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *